Antes de vermos o que é UML precisamos entender o conceito de Modelagem de Sistemas. Modelagem de sistemas nada mais é do que a atividade de construção de modelos que expliquem/ilustrem a forma de funcionamento de um software. Geralmente, esses modelos são criados graficamente, utilizando algum tipo de Notação.

Sendo assim, a UML – Linguagem de Modelagem Unificada é uma linguagem utilizada para modelar sistemas orientados a objetos. Surgiu em 1994 com a junção dos conceitos de Booch, OMT E OOSE, métodos de modelagem existentes na época. Esta linguagem possibilita que desenvolvedores tenham uma noção abstrata do funcionamento de um sistema. Possui como principal objetivo auxiliar na análise e desenvolvimento de sistemas orientados a objetos, computacionais ou não.

Essa linguagem tem sido muito consumida na elaboração de sistemas corporativos, de transporte, de vendas, de telecomunicações, de serviços bancários, dentre muitos outros. A UML já é a linguagem mais utilizada para modelagem de sistema. Nesse post iremos nos conter ao domínio de sistemas computacionais, mas como visto, a UML pode ser usada para modelar qualquer coisa que possua por traz orientação a objetos.

A Unified Modeling Language, do inglês, é composta de vários tipos de diagramas que são usados para demonstrar, graficamente, o funcionamento do sistema. Esses diagramas são divididos em duas principais categorias: Diagramas Estruturais e Diagramas Comportamentais.

Os diagramas de estrutura servem para representar a parte estática de um sistema de software. São eles:

  • Diagrama de Classes
  • Diagrama de Objetos
  • Diagrama de Componentes
  • Diagramas de Instalação
  • Diagramas de Pacotes
  • Diagramas de Estrutura Composta

Os diagramas comportamentais servem para representar a parte dinâmica de um sistema de software. São eles:

  • Diagrama de Caso de Uso
  • Diagrama de Sequência
  • Diagrama de Estados
  • Diagrama de Atividades
  • Diagrama de Comunicação

Com a popularização da UML, surgiram alguns programas para auxiliar a criação dos diagramas. Entre os mais conhecidos estão: Jude, Visual Paradigm, AstahUmbrella.

Conclusão

Depois de aprender os conceitos de modelagem de sistemas e UML e seus diagramas, e também saber quais são as ferramentas mais usadas para tais fins, podemos iniciar os estudos. Agora, o próximo passo é compreender  a semântica e a sintaxe de cada um desses diagramas, para saber demonstrar por completo o funcionamento de um sistema de software de forma diagramática.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Diagramas da UML - Linguagem de Modelagem Unificada

Compreendendo multiplicidade e os tipos de Associação

No post anterior foram vistas as classes e suas associações e generalizações. Neste post daremos continuidade a introdução do diagrama de Classe da UML. Entendendo o conceito de Multiplicidade A multiplicidade nada mais é do que Leia mais…

Diagramas da UML - Linguagem de Modelagem Unificada

Introdução às Classes, Associações e Generalizações

O diagrama de classes é um tipo de diagrama de estrutura que serve para representar, visualmente, as classes (e suas relações) de um sistema. Esse diagrama é um dos mais utilizados (se não for o Leia mais…